Select Page

Museu e (in) visibilidade é o foco do IV Encontro de Museus-Casas Literários – Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo

 

Museu e (in) visibilidade é o foco do IV Encontro de Museus-Casas Literários

Evento gratuito reúne profissionais, estudantes e demais interessados pela preservação patrimonial, memória e debate sobre o futuro do universo museal

Troca de experiências com instituições relacionadas ao campo literário e reflexões sobre as diferentes formas de visibilidade dos museus são alguns dos objetivos do IV Encontro de Museus-Casas Literários, concentrado no tema Museu e (in) visibilidade e coordenado pela Casa Guilherme de Almeida. Nos dias 5 e 6 de julho, sexta-feira e sábado, no próprio museu, na Casa das Rosas e na Casa Mário de Andrade, o público poderá se familiarizar sobre o modo como esses locais atuam no contexto cultural, a forma de trabalho com os acervos expostos e ocultos aos visitantes, e, também, com questões referentes a patrimônio material e imaterial, preservação e construção de memórias.

Destinado aos profissionais e estudantes de museologia, arquivologia, biblioteconomia, letras, artes plásticas, artes cênicas, história, sociologia, turismo e afins, bem como à comunidade acadêmica, às instituições públicas e demais interessados em museus e cultura, a 4ª edição do evento é formada por mesas-redondas, palestras e exposições. As inscrições são gratuitas e estão abertas pelo site de cada Museu-Casa. Inscreva-se: https://bit.ly/2N3PJVt.

A mesa de abertura do IV Encontro ocorre na sexta-feira (5), às 18h, na Casa Mário de Andrade, com a mediação de Ivanei da Silva, museólogo da Rede de Museus-Casas Literários de São Paulo.

A partir das 19h30, Francisco Marshall, professor titular do departamento de História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), apresenta a palestra “Genômica museal”. Pela analogia com o mapeamento genético humano, Marshall traz reflexões e provocações sobre o campo da memória, patrimônio e museu. O passado, presente e futuro do patrimônio, material e imaterial, serão pensados considerando fronteiras conceituais e metodológicas.

O sábado (6) começa na Casa das Rosas, às 9h30, com a palestra “Museus-Casas Literários na Web: estratégias para ampliação da visibilidade de acervos” apresentada por Ana Cecília Nascimento Rocha Veiga, professora de Museologia da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (ECI/UFMG). A pesquisadora vai tratar de como esse perfil de museu atua nas redes sociais, websites e até que ponto a entrada no ambiente virtual colabora na difusão da cultura, no incentivo à leitura, na acessibilidade dos acervos e no combate às fake news.

Já a mesa-redonda “O museu-casa visível para o público”, às 10h30, visa debater os modos de visibilidade dos acervos e museus em contexto cultural.

Das 12h às 13h, está previsto o deslocamento para a Casa Guilherme de Almeida. Cada participante ficará responsável pelo próprio trajeto até o museu-casa localizado no bairro Perdizes, zona oeste de São Paulo, onde prosseguirão as demais das atividades.

A visita ao museu Casa Guilherme de Almeida será feita entre as 13h e 14h. Após uma pausa para lanche, o público será levado ao anexo do museu-casa a fim de acompanhar o restante da programação. Às 14h30, a museóloga Cecília Machado, coordenadora do curso técnico em Museologia da Escola Técnica Estadual Paula Souza – ETEC – Parque da Juventude (São Paulo), dará a palestra A invisibilidade institucional”, concentrando-se nos museus presentes em regiões urbanas de grande movimento.

“A casa invisível: a percepção de acervos ocultos” é o tema das 15h30. Como o próprio nome indica, serão debatidos os modos de aproveitamento da parte do acervo que permanece fechado aos visitantes.

O IV Encontro se encerra com a mesa “Memória e imaterialidade: conexões entre os patrimônios material e imaterial”, a partir das 17h30, com mediação de Ivanei da Silva e com participação de especialistas da área museal. A ideia é apontar as possibilidades de presentificação do patrimônio imaterial como agente de preservação e construção de memória.

O evento também possibilita visitas às exposições na Casa Mário de Andrade, às 19h do dia 5 de julho, quando será aberta ao público do Encontro a mostra Tarsivaldo, que reúne correspondências entre Mário, Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral.

Por meio desse Encontro, realizado desde 2016, a Rede de Museus-Casas Literários busca incentivar a participação de instituições com perfil de museu-casa e a articulação de seus colaboradores em âmbito nacional.

SERVIÇO:

IV Encontro de Museus-Casas Literários: Museu e (in)visibilidade

5 e 6/7. Sexta-feira, 18h às 21h; sábado, 9h às 21h

Inscrições gratuitas: https://bit.ly/2N3PJVt

80 vagas disponíveis

Casa Mário de Andrade | Rua Lopes Chaves, 546, Barra Funda – São Paulo

Telefone: (11) 3666-5803 | 3826-4085

Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h

www.casamariodeandrade.org.br

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura | Avenida Paulista, 37, Paraíso – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô)

Telefone: (11) 3285-6986 | 3288-9447

Funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h

Convênio com o estacionamento Parkimetro: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados)

www.casadasrosas.org.br

Casa Guilherme de Almeida | Museu: Rua Macapá, 187, Perdizes – São Paulo

Casa Guilherme de Almeida |  Anexo: Rua Cardoso de Almeida, 1943, Sumaré – São Paulo

Telefone: (11) 3673-1883 | 3672-1391

Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h

www.casaguilhermedealmeida.org.br

Mais informações: museusliterarios.org.br

 

SOBRE A REDE DE MUSEUS-CASAS LITERÁRIOS

A Casa das Rosas, a Casa Guilherme de Almeida e a Casa Mário de Andrade integram a Rede de Museus-Casas Literários, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciadas pela Poiesis. A Casa Guilherme de Almeida tem patrocínio da Caixa Econômica Federal, por meio de seu Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro.

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura, que tem por objetivo o desenvolvimento sociocultural e educacional, com ênfase na preservação e difusão da língua portuguesa, desenvolve e gere programas e projetos, pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais voltados para o complemento da formação de estudantes e do público em geral. A organização trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

 

Sobre o Autor

Fanfulla

Postagens dos nossos colaboradores

Deixe resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *